NOTÍCIA : MENSAGEM DA NOVA DIRETORIA 2017-2019

Voltar

12 Nov MENSAGEM DA NOVA DIRETORIA 2017-2019


Caro colega associado da SBCO.

A gestão 2017-2019 da Diretoria Nacional da SBCO assume com algumas ideias que gostaríamos de compartilhar com você.

Por sermos um país continental precisamos que a SBCO represente os interesses dos colegas de todas as regiões brasileiras, ou seja, de cada Cirurgião Oncológico brasileiro. Para isso, a Direção Nacional estará em sintonia constante com as Regionais da SBCO. 

Em 2018 teremos três Congressos Regionais da SBCO. O Sul/Sudeste, organizado pela Regional SBCO/RJ, no Rio de Janeiro que ocorrerá de 16 a 18 de agosto. O Norte/Nordeste que será em Manaus, organizado pela Regional SBCO/AM. E o Centro Oeste que será em Campo Grande, promovido pela Regional SBCO/MS.

Muitas conquistas foram alcançadas nesses 30 anos de SBCO que completaremos em 2018. A mais importante delas é da Cirurgia Oncológica  ter se tornado especialidade e a SBCO ser a representante da especialidade na AMB, com poder de emissão do título de especialista. Veja o vídeo anexado.

Nos dias atuais, com residências de Cirurgia Oncológica em todas as Regiões brasileiras, parece adequado que o especialista precisa uma formação com treinamento em programa certificado pela Comissão Nacional de Residência Médica - CNRM. Mas será que nossos Programas de Residência em Cirurgia Oncológica estão adequados? E mais que isso, quais as habilidades e conhecimentos consideramos necessários que o Cirurgião Oncológico precisa ter ao terminar sua Residência? Por ser responsável pela certificação do especialista em Cirurgia Oncologica, a SBCO precisa responder a essas questões e avaliar a qualidade dos programas brasileiros de Residência em Cirurgia Oncológica. Estaremos fazendo isso com a Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), o Instituto Nacional de Câncer - INCA e todas entidades responsáveis pela formação do Cirurgião Oncológico no Fórum de Formação do Cirurgião Oncológico Brasileiro que pretendemos realizar no 1º semestre de 2018, contando a participação dos responsáveis pelas residência médicas em Cirurgia Oncológica e demais associados interessados.

Ao iniciar o processo de avaliação dos programas de Residência Médica em Cirurgia Oncológica, daremos um selo SBCO de qualidade aos que estiverem dentro dos critérios aprovados no Fórum de Formação do Cirurgião Oncológico Brasileiro. Divulgaremos esses programas de Residência para que suas vagas possam preenchidas por jovens egressos dos programas de residência em cirurgia geral.

Estimularemos o intercâmbio de residentes entre serviços nacionais e internacionais, por ser forma efetiva de melhora da formação dos jovens Cirurgiões Oncológicos. 

Precisamos melhorar a remuneração do Cirurgião Oncológico no SUS e nos planos de saúde, já que remunerar adequadamente é uma forma de reconhecer a dedicação prestada aos nossos pacientes. Já participamos da Comissão do Ministério da Saúde que trata da avaliação dos procedimentos do SUS, apesar de cenário desfavorável pela crise econômica, faremos de tudo para defender nossos interesses. Em relação aos planos de saúde, precisamos mostrar as experiências de sucesso que modificaram a dinâmica da relação com os planos de saúde, melhorando muito o valor dos procedimentos, como o da Cooperonco, na Bahia. Agora que somos especialidade, iniciaremos o processo de criação de um capítulo de procedimentos de Cirurgia Oncológica na tabela da AMB. Incorporando procedimentos como o de citorredução cirurgica e HIPEC, com a recente conquista, em que tivemos participação, do reconhecimento pelo CFM do procedimento como padrão no tratamento de pseudomixoma, mesotelioma e alguns casos de metástases peritoneais de adenocarcinoma colorretal.

O exemplo do Registro Brasileiro de Doenças do Peritônio, que se tornou Latino-Americano, deve ser estimulado. É uma forma democrática de mostrar como se está realizado o tratamento oncológico no país e promover uma forma de criação de bancos de dados nacionais que certamente definirão condutas que irão melhorar o tratamento dos nosso pacientes.

Ampliaremos a cooperação com as Sociedades internacionais  de Cirurgia Oncológica como a European Society of Surgical Oncology (ESSO), Society of Surgical Oncology (SSO) e  Society of Gynecologic Oncology (SGO). Estimularemos o intercâmbio entre países que têm realidades semelhantes às nossas, já que compartilhamos problemas semelhantes no tratamento cirúrgico dos pacientes com câncer, soluções podem surgir pelo intercâmbio de nossas experiências. Na América Latina, através da Latin American Society of Surgical Oncology - LASSO e com a Índia através da Indian Association of Surgical Oncology - IASO. 

Precisamos ter contato direto com a população, para conscientizar que a escolha do especialista para a realização do tratamento cirúrgico é um fator prognóstico fundamental no tratamento do câncer. E a população será nossa aliada mais importante no fortalecimento da Cirurgia Oncológica do Brasil. Faremos isso através de vídeos a serem divulgados em emissoras de televisão e nas redes sociais. E pela viabilização, através das Regionais de SBCO, do dia Nacional de Combate ao Câncer, em 27 de novembro de 2018, para mostrarmos à população a importância da Cirurgia Oncológica no tratamento do câncer, através de atividades em áreas públicas com atendimentos, palestras, apresentação de vídeos.

Para mantermos sintonizador com você, usaremos informativos como este enviados por e-mail. Queremos ouvir a sua opinião, saber as suas ideias, ouvir sua críticas. Participe! Nos ajude a fortalecer a nossa especialidade e a fazer com que a SBCO sempre te represente.

Pedimos o seu apoio no pagamento da anuidade que é a principal forma de viabilização dos nossos projetos. 

Grande abraço!

Claudio Quadros
Presidente da SBCO